Amável Corte

Lacerado pela lâmina do amor
O melhor e mais perfeito corte
O mais afiado e vulgar
Deploravel e odioso corte
Á o amor! o quão fundo sua lamina vai
Alcança a alma, fere o espirito
Deixa o combativo abalado, e mais
O corajoso desmotivado, acabou
Estupida lâmina cega, que corta
A vontade férrea dos heróis
Julga a ti mesma feliz? Te achas certa?
E como fica o que se quebrou?
Agora só nos resta esperar o tempo
De bom grado costurar o que não pode
Mais ser fechado, e assim fica ele
Manchado, guardado e quebrado…
Conheçam ele! É o inválido coração!
Que falou com tanta bravura, que lutou
Pobre de ti!Que não percebeste a faca.
Aquela que mata todo dia a mesma existência.
Anúncios